Urologista no Porto - Prof. Nuno Tomada especialista em disfunção erétil Urologista no Porto - Prof. Nuno Tomada especialista em disfunção erétil
Home > O Centro > Urologista no porto

O Centro

Uma nova visão sobre a urologia na sua vertente reconstrutiva, com destaque para a correção da curvatura peniana, a reconstrução da uretra, e implante de próteses penianas.

Na nossa atividade clínica pretendemos dar aos nossos doentes uma perspetiva moderna do tratamento de patologias do foro da Urologia. Não só para as doenças mais frequentes que requerem cirurgias mais comuns, mas principalmente para as cirurgias diferenciadas que devem ser realizadas em centros com maior experiência como o nosso. Prof. Nuno Tomada é um urologista no porto com muita experiência internacional.

Particularmente após tratamento cirúrgico do cancro da próstata resultam sequelas que afetam negativamente a qualidade de vida do homem, como a incontinência urinária e a disfunção eréctil. Estas sequelas podem ser corrigidas. Para isso dispomos das mais avançadas técnicas de implante de esfíncter urinário artificial e de próteses penianas com elevada taxa de sucesso e satisfação.

A estenose da uretra (vulgo aperto da uretra), quer seja o resultado de infeções do aparelho urinário quer seja após traumatismo cirúrgico, representa um desafio terapêutico, cujo tratamento implica o recurso a cirurgias reconstrutivas complexas e altamente diferenciadas, devendo ser realizadas unicamente por cirurgiões com muita experiência nesta área.

Na área específica da Medicina Sexual dedicamo-nos especialmente ao tratamento da curvatura peniana congénita ou adquirida (Doença de Peyronie) e da disfunção eréctil. Temos vasta experiência na reconstrução peniana, inclusive com colocação simultânea de prótese peniana e de correcção da curvatura peniana com enxerto.

A infertilidade de causa masculina representa uma forte preocupação dos doentes que recorrem à nossa consulta. Para dar resposta a este problema, dispomos das mais avançadas técnicas de correção do varicocelo (a causa identificável mais frequente) por microdissecção do cordão espermático, bem como para a reconstrução dos vasos deferentes após vasectomia prévia, através duma intervenção minimamente invasiva com recurso a microscópio cirúrgico.